sábado, 11 de julho de 2015

AS MISSES DE ONTEM - PRIMEIRA PARTE


Olá meus diletos amigos e amigas, tudo bom com vocês? Amanhã acontecerá o Miss USA 2015 mas o Miss Universo ainda não sede e nem data definidas.
Bom, nosso assunto de hoje é sobre as Misses Brasil antes da cronologia oficial, isto é, antes de 1954, para atender uma solicitação (um pouco antiga) do nosso amigo GILDENOR GION PEREIRA. Agora estou com muita vontade de postar bastante!!!
AS MISSES DE ONTEM – PRIMEIRA PARTE (REVISADA)
UM POUCO DE SUA HISTÓRIA
 A beleza feminina, expressão máxima de um conceito geral, tem a sua importância histórica ao longo das civilizações. Cada civilização, cada época teve seu conceito próprio de perfeição feminina, refletindo, de certo modo, o espírito do povo, sua realidade social e estágio econômico. Os   Gregos, na idade da razão, buscaram formular a lei das proporções básicas, aplicável ao corpo humano, às espécies animais e vegetais, à música e até arquitetura (Divina proporção) .  Estetas do renascimento, comparando estátuas antigas, instituíram um cânon, dividindo o corpo feminino em oito partes correspondentes cada uma à medida da cabeça. Traçaram círculos concêntricos, o primeiro passando na altura do queixo e o oitavo na extremidade dos pés (tornozelo), sendo definido como o mais importante a linha que passava pelo umbigo. Com o achado em 1820 no mar Egeu da estátua de Vênus (Afrodite para os gregos) surgiu a mesuração do belo, redescobrindo-se a versão dos oito círculos (a perfeição divina) na medição do corpo feminino, sempre em comparação com as medidas da Vênus de Milos. Quem não ouviu falar nas clássicas medidas 90-60-90cm das misses!. Não vou me alongar neste ponto, pois atualmente nos grandes concursos de beleza não estão sendo mais comprovadas as medidas físicas das candidatas, não obstante que as medidas, implicitamente, são observadas pelos juízes. Os primeiros concursos de beleza feminina que se tem registro é o de Paris em 1884 e o de Spa (Bélgica), em 1888.

MISS BRASIL 1900
Na virada do século XX, em 1900, houve a eleição de Violeta Lima e Castro, mais conhecida como "Bebê", no Rio de Janeiro. Este certame foi promovido pelo Semanário carioca Rua do Ouvidor. Foi um concurso mediante retratos (fotografias). Dele participou apenas senhoritas da sociedade residentes no Rio de Janeiro. Os votos eram enviados à redação do jornal em envelope fechado, acompanhados de um cartão-de-visita da pessoa votante, cujo nome não era revelado ao público. A  vencedora foi a jovem Violeta Lima e Castro, conhecida por Bebê Lima Castro, filha de brasileiros, nascida em Paris em 1879, e registrada no Consulado Brasileiro. Seu pai era o professor da Faculdade de Medicina João da Costa Lima e Castro. Bebê falava português, francês, espanhol, inglês e italiano. Além de pintora, cantava, tocava piano e violino. A Miss Brasil 1900 tornou-se uma das mais celebres cantoras líricas do seu tempo, tendo atuado no Teatro Municipal do Rio de Janeiro e no Scala de Milão.
Existe discordância de alguns pesquisadores dessa versão, afirmando que tudo começou no final do século XIX, em 1865, quando uma francesa de 19 anos radicada no país, chamada Aymmée, foi eleita a "primeira Miss Brasil".
Conforme matéria do jornalista Brício de Abreu , publicada na revista O CRUZEIRO, Ano XXXVII, de 22/06/1965, Aymée, atriz francesa  que chegou aos 19 anos de idade ao Rio de Janeiro, em 10/07/1864, contratada como artista de opereta e canto , poderia ser considerada a nossa  primeira miss.
Em 1865, um jornalista que se assinava Gryphus, do Diário do Rio, instituiu uma enquête entre críticos e intelectuais para saber qual a artista mais linda do Rio.  Aymée venceu, transformando-se então na primeira mulher  mais bela do Rio de Janeiro. Sobre ela escreveu  Machado de Assis : “É um demoninho loiro, uma figura esbelta, graciosa, meio angelical, uns olhos vivos, um nariz como de safo, uma boca amorosamente fresca, que parece ter sido formada por duas canções de Ovídio, enfim a graça parisiense toute pure !”
Aymée foi muito popular no Rio, fez sucesso e envolveu-se em escândalos. Conquistou e arruinou homens de fortuna. As famílias tradicionais criticavam seu comportamento e ela foi obrigada a voltar para a França.
Para alguns, o fato de Aymèe ter sido a vitoriosa daquela enquête a credencia como a primeira Miss Brasil de todos os tempos. No entanto, segundo a visão de outros, a primeira e legítima Miss Brasil de todos os tempos , eleita em 1900, é, sem dúvida,  Violeta Lima e Castro.



MISS BRASIL 1912
Promovido pelo cronista Figueiredo Pimentel do Jornal Gazeta de Notícias – Seção “Binóculo”. No exemplar do jornal havia um cupom aonde as pessoas preenchiam com o nome das “mademoiselles” que preferiam indicar. O final da apuração aconteceu a 3 de abril de 1912, com o seguinte resultado:
1º lugar – mademoiselle NOÊMIA NABUCO DE CASTRO
2º lugar – mademoiselle ALUILDE PRISCO BARBOSA
3º lugar – mademoiselle MARIA JOSÉ MONTEIRO DOS REIS
Além das vencedoras, outras mademoisselles cariocas foram bem votadas, entre elas mademoiselle Nair de Teffé, futura esposa do Presidente Marechal Hermes da Fonseca. Apesar do caráter regionalista ( só o Distrito Federal)  participando desta promoção, tem registro na imprensa da época.




MISS BRASIL 1922/23
Em 1922, ano da comemoração do Centenário da Independência do Brasil, o Jornal carioca A NOITE promoveu um concurso para eleger A MAIS BELA MULHER DO BRASIL. O certame foi bem organizado, tendo divulgação e premiação. A final foi disputado por 40 participantes ( Municípios e Estados brasileiros) na cidade do Rio de Janeiro e teve  o seguinte resultado:
1º lugar – Maria José (Zezé) Leone - Miss SP/Miss Santos
2º lugar - Hilda de Castro e Lima - Miss Bahia/Miss Salvador
3º lugar - Orminda Vale - Miss Est. RJ/Miss Ipanema
4º lugar - Dorotildes Adamo - Miss RS/Miss Porto Alegre.
 Zezé Leone, ao ser eleita Miss Brasil 1922, ganhou uma casa em Santos, preferiu o dinheiro em lugar da viagem à Europa.
Seu nome virou sinônimo de mulher bonita.“Que mulher, uma verdadeira Zezé Leone !” Esta era a expressão que todos usavam  quando queriam exaltar a beleza de uma mulher. Interessante notar que Zezé Leone foi muito popular depois do concurso, virou nome de Rua , de Sobremesa, rótulo de perfume, letra de um maxixe e até nome de Locomotiva  e trabalhou em um filme chamado “A Mais Bela”.





MISS BRASIL 1929
A vencedora foi a representante do Distrito Federal (RJ), Olga Bergamini de Sá ( pertencia a família originária de Minas Gerais ). As jovens que disputaram o título de Miss Brasil 1929 passaram por três provas sensacionais para a época : desfile em toalete, em “voille” e, finalmente, em maiô. A presença do público não foi permitida.
Uma multidão   acotovelava-se do lado de fora, na porta do Fluminense. As candidatas desfilaram para uma comissão julgadora que tinha como presidente o escritor Coelho Neto. Olga Bergamini de Sá, Miss Brasil 1929, ganhou 10 mil dólares e o direito de representar o Brasil no Miss Universo, em Galveston, Texas-USA. Chegando aos Estados Unidos, Olga Bergamini de Sá tornou-se logo uma das candidatas favoritas. Ela era uma moça de excelente posição social e desistiu da competição por entender que o concurso era organizado por gente não recomendável para jovens do seu nível. As candidatas tinham de entrar em provas estranhas, tais como : desfiles em “music-hall”, dar beijinhos em  alguns cidadãos da platéia e se sujeitar a outros expedientes que os empresários usavam para encher suas casas de espetáculo. O Brasil inteiro lamentou o ocorrido mas   deu total apoio àquela que poderia ter sido a nossa primeira  Miss Universo. A vencedora foi a representante da Áustria.


CONCLUSÃO

Tenho esperança de haver contribuído de alguma forma para complementar  nossas informações a respeito do concurso de Miss Brasil, não oficial e, salientar a dificuldade que se tem de pesquisar sobre o assunto. Existem muitas informações mas a grosso modo, pode-se dizer que  não têm consistência histórica, isto é, faltam registros em revistas/jornais de circulação nacional. Quando fiz o Post da primeira vez troquei as fotografias de Yeda Telles Menezes porque julgava ser da atriz Aymée. Observei também que a tradição brasileira na classificação das finalistas do Miss Brasil sempre foi do 1º ao 4º lugar, coincidindo em 1922/23, 30 e 49. Outra curiosidade foi que os Diários Associados ao adquirirem o Jornal A NOITE ficaram com “a franquia” (o grifo é meu) do concurso Miss Brasil também. As fotos são de Manchete/Fatos & Fotos/OCruzeiro, Informações e datas retirados do Livro Momentos Inesquecíveis, Ed. ABC ,Fortaleza 1999. Coloboradores: amigos DASLAN MELO LIMA (Poeta Pernambucano) formatou o texto e J. BOTAFOGO e LOURIVALDO pelo quesito fotografias. A segunda parte está quase concluída, aguardem. Agradeço a vocês e critiquem o que estiver incorreto. 

2 comentários:

J. Botafogo disse...

Este blog é de uma eficiência ímpar, informa tudo com extrema competência. Muito boa a postagem das misses dos séculos XIX e início do XX, como eram diferentes! Eu não sabia da vinda de Aymée, francesa, (considerada a primeira "Miss" Brasil) ao Brasil com 19 anos, cuja profissão era a de artista, profissão, esta, marginalizada na época e muito tempo depois. Como curiosidade, Bibi Ferreira, um dos ícones dessa arte, fora impedida de estudar no Colégio Nossa Senhora de Sion, tradicional escola religiosa, dos filhos de pessoas ricas do Rio de Janeiro, por ser filha de artista. Outro fato desconhecido por mim, foram os escândalos aprontados pela "Miss" Brasil francesa e do seu retorno à França.
Estamos aguardando a segunda parte desta postagem.
Abraços.

Anônimo disse...


Alo Evandro!

Muito boa essa pesquisa divulgada no seu blog sobre os primórdios do Miss Brasil
Todavia, uma ótima fonte de pesquisa que também recomendo aos amigos apreciadores ou estudiosos do tema é acessar o blog do cronista social pernambucano Fernando Machado. www.fernandomachado.blog.br

Porque, diariamente no seu blog, tem a sessão De Volta para o Passado, onde são citadas as eleitas do ano correspondente a data da edição do blog.
Um forte abraço,
Muciolo Ferreira

PESQUISE QUALQUER ASSUNTO AQUI NO NOSSO BLOG

,

,

################### 50 ANOS DA ELEIÇÃO DA MISS UNIVERSO 1967 ##################

################### 50 ANOS DA ELEIÇÃO DA  MISS UNIVERSO 1967 ##################
SYLVIA LOUISE HITCHCOCK, MISS USA e MISS UNIVERSO (IN MEMORIAM)

############## 50 ANOS DA ELEIÇÃO DA MISS BRASIL UNIVERSO 1967 #################

############## 50 ANOS DA ELEIÇÃO DA MISS BRASIL UNIVERSO 1967 #################
CARMEN SÍLVIA DE BARROS RAMASCO, MISS SÃO PAULO e MISS BRASIL

,

,

############################## PANTEÃO DO BLOG ###########################

############################## PANTEÃO DO BLOG ###########################

********************************* NOSSAS VICES-MISS UNIVERSO ********************************

********************************* NOSSAS  VICES-MISS UNIVERSO ********************************