segunda-feira, 4 de junho de 2012

OS TABUS SOBRE O MISS UNIVERSO



Diletos amigos e amigas, tudo numa boa com vocês?  Ontem depois da eleição da Miss USA 2012,  Olivia Culpo ( altura - menos de 1,70m), comecei a refletir sobre algumas questões consideradas tabus para uma miss eleger-se Miss Universo. Aqui no Brasil existem alguns "cânones" para uma moça ser Miss Brasil, tipo altura mínima, medidas do busto/cintura/quadris em perfeita harmonia etc, etc. sem falar no fator idade, pois uma  miss não pode "estar muito passada". Basta a gente examinar um pouco os resultados do Miss Universo para saber que nunca existiu o negócio da "miss altona", da miss de medidas perfeitas, o que se percebe  é que vence aquela que reúne um conjunto harmonioso - uma mulher com personalidade, carisma, inteligência e boa articulação. Caem por terra a estória  da miss linda mas sem a chamada "beleza interior". Claro que foram eleitas Misses Universo com corpo perfeito, altas e lindíssimas, entretanto, a grande maioria das eleitas ao longo dessas seis décadas eram de estatura mediana e medidas nada harmônicas. Vejam os dois exemplos, Martha Vasconcellos, nossa Miss Universo 68 ( notem que Anne Marie Braafheid tinha as mesmas medidas de Martha) e Rina Messinger, Miss Universo 76, cujas medidas são por demais fora de padrão. Existem outros exemplos assim.  Abraços

9 comentários:

jbhdeoliveira.blogspo.com disse...

Caro Evandro:
Apartir de hoje 05.06.2012 o FLASH MISS que era acessado pelo site JBHOLIVEIRA.BLOGSPOT.COM passará a ser acessado pelo novo site que é FLASHMISSJHO.BLOGSPOT.COM
Na expectativa de sua atualização
Abraços
JOÃO HERCULANO

Anônimo disse...

Os tempos mudaram e o padrão de MISS no passado era aquele em que a moça deveria ter cintura fina, glúteo avantajado, coxas grossas , tornozelo fino e quadris visíveis. No caso da MARTHA VASCONCELLOS (1968),além de preencher todos esses requisitos, naquela época ela tá tinha uma boa estatura (algo em torno de 1,75m). Martha Vasconcellos é o que podemos considerar de MISS PERFEITA (altura, cintura, busto, quadril, coxa e tornozelo). Quanto a RINA MESSINGER (1976), ela tb atendia ao padrão que ainda estava em vigência em meados dos anos 70. Dentro desse aspecto, tinham os corpos que mais se distanciavam dos padrões de beleza à época, como os de DEBORAH SHELTON (Miss USA 70) - totalmente sem cintura - e o de MARGARET GARDINER (Miss Universo 78), bastate alta mas sem cintura, sem glúteo e de coxas muito finas. A nova Miss USA (2012), além de extremamente baixinha, peca muito na beleza facial. Quem observou, viu que tinha candidatas infinitamente superiores a ela, mas como é amercicana e os USA já passaram vexame com o fiasco da anoréxica ALISSA CAMPANELLA aqui no Brasil, no Miss Universo, essa nova Miss de 2012 deve compor um TOP 5, o que será uma pena! (RENATA PARANHOS)

Anônimo disse...

Evandro,

concordo com o seu raciocínio, e digo mais: as mises Universod e 1957 e de 1966,colômbia e Thailândia, respectivam ene eram baixas. Todavia tinha rostos belíssimos. Já a nova Miss Estados Unidos é baixa e sem beleza impactante. Tenho dúvidfas se ela irá se classiicarf entre as finalsitas. Outra coisa, o comentário de Renata Paranhos éstá perfeito. Martha Vasconcelos é considerada o melhor padrão brasileiro apra os concursos de beleza: 1,75, 59kg, 93cm de busto e quadril, 59 de coxas e 21 de tornuzelos. Todavia, se uma jovem de 1,80m de altura, como tem atual Miss Pernambuco, Paula Luck, tiver as mesmas medidas da baiana universal, terá uma aparêcia de aneuréxia. É por isso que não gosto das venezuelanas e nem das últimas misses americanas porque são magérrimas parecendo tuberculosas ou em tratamento quimioterápico. Imagino elas "in natura", sem nenhuma produção.Prefiro o padrão de Martha Vasconcellos, Vera Ficher, Maria da Glória Carvalho, Iêda Vargas, Rejane Vieira Costa, Denise Penteado, Lúcia Pertelle, as falsas magras.
Abraços a todos

Muciolo Ferreira - do Recife

Anônimo disse...

Simplesmente FEIA. Só isso. A Miss USA 2012 é FEIA...E, pior, baixinha. As baixinhas da história que já levaram a coroa de MU pelo menos eram bonitas (com exceção e LUPITA JONES, a mexicana de 1991 porque aquela ali destoa todo e qualquer padrão de beleza vigentes). Agora, venhamos e convenhamos, em pleno século XXI, uma Miss FEIA e com menos de 1,70 m. Isso é um absurdo. Só colocam a coroa de Miss Universo nela se for por questão de dólares, muitos dólares mesmo. Isso é óbvio. isso é fato. (Renata Paranhos)

Lucas disse...

Rina Messinger é linda, um sorriso cativante, e muito carismática

Anônimo disse...

depois de toda especificidade de Renata Paranhos...fiquei impressionado com a descrição!Bem,quando eles querem eleger,elegem!A gente vê ,claramente ,que Braafheld é tão bonita quanto Martha e tem as coxas mais harmônicas;quiseram eleger a brasileira,até a música do concurso era brasileira;não queriam uma negra,talvez...MB nem respondeu a última pergunta.Quanto à Rina,tinha um rosto bonito,mas outras mais belas que ela,em corpo,tbm.Depois de elegerem uma libanesa(que se recusara entregar o título por questões políticas),elegeram uma israelense.Miss EEUU,pode levar o título,sim,qualquer concorrente pode,basta os jurados quererem.Particularmente não acho que mereça um top 5;para mim,uma australiana concorrente ao título nacional(Melinda Kemp),se eleita,merece a coroa de MU;por sinal,Miss Austrália é hoje:8/6.Abraços, Japão

Anônimo disse...

Japão, concordo com vc quando diz que a BRAAFELD é uma moça bonita, mas discordo quando diz que era tão bonita quanto a Martha e que tem as coxas mais harmônicas. Ah, isso não, nem de longe ela era tão bonita quanto a Martha. O rosto de Martha era verdadeiramente uma moldura e o seu corpo, um violão, como se dizia à época. Quanto ao fato de não terem elegido uma Miss negra, anos mais tarde isso foi possível com Janelle, Wendy, Mpule e, mais recente, Leila. Mas Concursod e Miss tem isso mesmo. Em 59 a AKIKO nem de longe era a mais bela, muito pela contrário, mas venceu. Será que foi tb para privilegiar uma oriental? Norma Nolan, a argentina de 62 também não era a mais bela do certame, mas outras sul-americanas que a antecederam já tinham sido eleitas, será que novamente quiseram promover uma representante sul-americana? Em 1969 e 1973, as filipina eram , disparado, as mais feias do certame, mas elegeram a "flores do pacífico. Por que será hein? Bom, tem muito mais carne debaixo do pirão, se formos escavacar. Mas MARTHA VASCONCELLOS, reafirmo, é esplendorosa e em 1968 era A MAIS BELA DO CONCURSO, sem sombra de dúvidas. A música brasileira, a música do Jorge Ben compôs a trilha sonora do espetáculo, como muitas outras, em sua maioria, americanas, mas foi só isso. Não precisou nem de responder a resposta final, bastou sorrir (e que sorriso!)Foi eleita com qualidade e merecimento. Linda! Linda! Abraços, RENATA PARANHOS.

Anônimo disse...

Concordo com a visão de Renata. Para mim, até l968, existiram belas que perderam por um pretenso padrão. Em altura Marlene Schimidt foi excessão, mas tinha beleza e conjunto. 1967 e 1968 o conjunto e carisma contagiaram a todos e fez moda nas corações que as helênicas de 1966 não cativaram. O engano brasileiro foi em perpetuar altura e medidas evocadas em 1954. Martha Vasconcellos de perfeição absoluta reconhecida no Peru onde tem vídeo raro, reconheceu e valorizou suas formas num desfile em maiô. Nos anos seguintes mutas perderam o título por repostas m al dadas, mas não perderam o carisma e a elegância, com raríssimas excessões. A existência lógica de um pefil fez nascer a Venezuela como fábrica atual das misses. Mudanças no mundo moderno modficaram padrões e consciências. Espontaneidade existiam de sobra na África e nos povos orientais escondendo o ar do helenismo de 1976. Ocupação do palco, vestidos impactantes eram a tonica dos anos 2000. Modelos nem sempre convencionais fazem parte do Mundo Miss. Nem EUA, nem europeus rígidos desconhecem a premissa da diversidade das raças na atualidade. O Brasil está perdendo tempo e dinheiro escolhendo tipos que não são valorizados na venda de imagem lá fora. Exotismo, diversidade, leveza, alegria e palco, vestidos impactantes fazem bem a imagem da Miss Universo. Por fluência, em 1961 era Argentina. Ler o Miss Unverso de forma estanque sem rever o conjunto histórico dele é desfocar um mundo que jamais é igual a 1950 e nem 1968. Jimena e Leila recuperam o carisma que dominou o Miss Universo desde seu início. Leveza, palco, conjunto capazes de sensibilizar os jurados, fotógrafos e repórteres e a platéia são juntos o perfil até hoje. A música esteve semjpre presente homenageando os países, os shows como em 2010 ao México uma grande homenagem ao México. Nada mais justo, na terra do samba, uma angolana Miss Universo. 1989 e 2002 Angela e Oxana a beleza foi resgatada. 2002 outro componente conduziu muitas misses a vitória: ocupação do espaço, atributos das modelos. Formas de corpo mais esbeltas, mas repreendeu anoréxicas e as esnobes. O conjunto definia resultados e não somente algo os fundamentos continuam valendo: CONJUNTO desde 1952. CARISMA e PALCO, por fim a alegria, leveza. Ninguém vence no Miss Universo sem eeses atributos colaborando em conjunto. A excessão fica a cargo de Trump.
Martha, Marlene, Angela foram excesssões doadas pela natureza que não foi o caso de 1959. E da Era da Fábrica de Misses de nossos dias.
Sobre negras minha mente recorda uma foto que vi em um site de uma estrangeira olhando para a câmera e vendo VERA COUTO. Nenhuma outra imagem que conheço de uma beleza negra teve mensagem mais forte que aquela e isso foi em 1964.
O resto é do apreço de qualquer um. Já Rina me recordo do seu carisma mais que da certeza de sua vitória.

MARCIO LANDIN

Lucas disse...

Acho que beleza independe de tamanho. Se uma mulher é linda, é linda e pronto. MONA GRUDT em 1990 não era alta, mas uma perfeição de harmonia, singeleza e beleza que saltam aos nossos olhos. O mesmo para a iluminada LUPITA JONES no ano seguinte. E o que dizer da belíssima CECÍLIA BOLOCCO. Não achei a nova Miss USA a mai linda do certame, mas dentre as finalistas era a mais bonita e a mais natural, e tem boa passarela e simpatia cativante.

PESQUISE QUALQUER ASSUNTO AQUI NO NOSSO BLOG

,

,

################### 50 ANOS DA ELEIÇÃO DA MISS UNIVERSO 1967 ##################

################### 50 ANOS DA ELEIÇÃO DA  MISS UNIVERSO 1967 ##################
SYLVIA LOUISE HITCHCOCK, MISS USA e MISS UNIVERSO (IN MEMORIAM)

############## 50 ANOS DA ELEIÇÃO DA MISS BRASIL UNIVERSO 1967 #################

############## 50 ANOS DA ELEIÇÃO DA MISS BRASIL UNIVERSO 1967 #################
CARMEN SÍLVIA DE BARROS RAMASCO, MISS SÃO PAULO e MISS BRASIL

,

,

############################## PANTEÃO DO BLOG ###########################

############################## PANTEÃO DO BLOG ###########################

********************************* NOSSAS VICES-MISS UNIVERSO ********************************

********************************* NOSSAS  VICES-MISS UNIVERSO ********************************