sábado, 27 de fevereiro de 2010

TRAJES TÍPICOS BRASILEIROS NO MISS UNIVERSO - DÉCADA DE 60







Meus estimados amigos, os anos 60 foi o período áureo do Miss Brasil, um apogeu de mulheres lindas que a cada ano sonhavam com a coroa, o manto e o cetro de Miss Brasil. Foi neste período que conseguimos eleger nossa duas Misses Universo - Ieda Maria Vargas em 63 e Martha Vasconcellos em 68. Ficamos de fora do Top 15 apenas em 61 com Staël Abelha e em 66 com Ana Cristina Ridzi e Carmem Sílvia Ramasco conquistou pela primeira vez o troféu de melhor traje típico para nosso país em 67. Aguardem a próxima década! Abraços

7 comentários:

J. Botafogo disse...

Época de bom gosto, você olhava os trajes e sabia o que eles simbolizavam. Independente dos premiados no "Miss" Universo, todos esses são muito bonitos. Hoje estão execrando o traje típico "baiana", comporta-se assim, quem não sabe da sua estória no Brasil e exterior, mas apesar de termos uma infinidade dessas indumentárias nesta terra de Cabral (gaúcho, candomblé, bumba meu boi, frevo, pastoril, camponesa, colhedora de café e muitas e muitas outras, não vou citá-las mais para não me tornar prolixo), a baiana ainda tem o seu lugar de destaque muito grande.

Roberto Wagner disse...

Salve as baianas!!!sempre lindas em sua maioria.Quero ressaltar a beleza do traje de Vera Fischer e o rosto de boneca de porcelana.Abraços RW.

Hamilton Mota Mendes disse...

Evandro,viva as baianas,viva Gina MacPherson.Continuo preferindo o traje típico nacional como o da "baiana". Evidentemente que o estilista que confecciona tem que ser bom. Saudades do Clodovil,Evandro Castro Lima,Alceu Pena e tantos outros mais.Abraços do Hamilton para todos os amigos do blog.

Anônimo disse...

...Olá a todos...Queria só dizer que essa polêmica(pra lá de saudável)sobre trajes típicos começa com Martha Rocha. Ela foi a primeira miss Brasil e é baiana! Pois bem, quis a vida que assim fosse e o que se passou depois tem muito a ver com a beleza estonteante da bela brasileira, pra mim a mais linda mulher que representou o Brasil no Miss Universo. Não dá pra ver Natália vestida de borboleta(?)!!!...A históris fez-se desta forma...miss Brasil vestida de Bandeirante, Folia, Camponesa...Matagal, Floresta???? sinto muito nao dá pra aturar...Baiana sempre...longa, curta, estilizada...mas, baiana, por favor!!!!!!!!!!!!!!!!

J. Botafogo disse...

O Sr. Anônimo chegou para polemizar, infelizmente não quis identificar-se. O Brasil é um país extenso de vários costumes e culturas, defendo a baiana, mas vamos dar vez para as mucamas, escravas, índias, sinhazinhas e muitos outros trajes típicos, que fizeram a nossa história.
Abraços!

Danilo Alvarenga disse...

Não concordo pessoa anônima !A cultura brasileira não está apenas em baianas e sim numa grande diversidades de temas que o País pode abordar em seus desfiles no exterior.O Brasil é um país de grandes dimensões físicas, climáticas e culturais, precisando assim mostrar sua cultura desenvolvida em todas as regiôes do mesmo.

MARCIO LANDIN disse...

Polêmicas à parte, sempre é saudável e útil prestar esclarecimentos.

REPRESENTAR O BRASIL POR BAIANAS não começa e nem é coisa de Martha Rocha. Segundo Dulce Damasceno de Brito (1926-2008), amiga pessoal da própria Maria do Carmo Miranda da Cunha (1909-1955), A Pequena Notável ou The Brazilian Bombshell. E sobre Carmem Miranda, a Pop Star Madona, confessou recentemente que as roupas que usa foram inspiradas em la Miranda.

Rreproduzo na íntegra o texto que recomendo a todos ler cada qual com sua concepção de traje típico que causa polêmica até nossos dias.
Quando os artistas hollywoodianos Tyrone Power e Sonja Henie (ver foto) a viram se exibindo no Cassino da Urca (ver foto) , já com a primeira fantasia de baiana idealizada por ela própria, ficaram tão encantados que a recomendaram ao empresário Lee Schubert, que não hesitou em contratá-la para ser uma das principais intérpretes da revista musical "Streets of Paris" (Ruas de Paris), montada no Broadhurst Theatre, em plena Broadway (ver foto) , também com a dupla cômica Abbott & Costello e o cantor francês Jean Sablon. A figura — já carismática — de Carmen Miranda tomou de assalto o público nova-iorquino, que nunca havia visto algo igual: uma exuberante criatura, exoticamente vestida, "cantando" com as mãos, com os olhos, com os pés e com os quadris, pois ninguém entendia suas palavras em português (ela ainda não falava inglês) e, já naquela época, foi considerada "a rainha da comunicação internacional". As lojas da luxuosa Quinta Avenida substituíram as criações de Dior e Chanel pelas fantasias de baiana de Carmen, seus turbantes, sapatos e balangandãs, com bons "royalties" para a cantora brasileira, já, então, carinhosamente apelidada pela imprensa nova-iorquina de "The Brazilian Bombshell"

http://carmen.miranda.nom.br/biografia.html

Para complementar, quem lê a biografia de La Miranda, sabe que ela se tornou amiga de Dorival Caymmi (30.04.19l4-16.08.2008 que compôs em 1938 a música O QUE É QUE A BAIANA TEM, composta para o filme Banana da Terra nesse mesmo ano e que visitou a Bahia, Salvador, somente para conhecer toda a magia na época, das baianas e seus trajes para depois traçar a fantasia típica que se tornou mundialmente conhecida e representativa do povo brasileiro.

Abraços
ML

PESQUISE QUALQUER ASSUNTO AQUI NO NOSSO BLOG

,

,

################### 50 ANOS DA ELEIÇÃO DA MISS UNIVERSO 1967 ##################

################### 50 ANOS DA ELEIÇÃO DA  MISS UNIVERSO 1967 ##################
SYLVIA LOUISE HITCHCOCK, MISS USA e MISS UNIVERSO (IN MEMORIAM)

############## 50 ANOS DA ELEIÇÃO DA MISS BRASIL UNIVERSO 1967 #################

############## 50 ANOS DA ELEIÇÃO DA MISS BRASIL UNIVERSO 1967 #################
CARMEN SÍLVIA DE BARROS RAMASCO, MISS SÃO PAULO e MISS BRASIL

,

,

############################## PANTEÃO DO BLOG ###########################

############################## PANTEÃO DO BLOG ###########################

********************************* NOSSAS VICES-MISS UNIVERSO ********************************

********************************* NOSSAS  VICES-MISS UNIVERSO ********************************