sábado, 11 de abril de 2009

MISS BRASIL 1954 - UMA HISTÓRIA AINDA BEM ATUAL



Meus caros amigos estive pensando estes dias sobre as notícias do Miss Brasil 2009 veiculadas nos fóruns especializados e resolvi reler as reportagens do primeiro concurso Miss Brasil, considerado oficial, o de 1954. Pois muito bem, como é do conhecimento de todos foram apenas 6 candidatas (vejam as fotos da extinta revista O Cruzeiro) mas como foi tumultuado e o resultado não agradou a uma das candidatas concorrentes, no caso Miss Distrito Federal, Srta. Ana Maria Correia Paglés Brandão Coelho Neto de Lacerda (Patrícia Lacerda). Relato aqui um trecho da reportagem publicada na O Cruzeiro de 10 Jul 54 para vocês perceberem aonde quero chegar.
"O concurso nacional promovido pelo Diário Carioca e pelas Folhas de São Paulo, sob o patrocínio da Universal-Internacional Films (que dará um contrato para o cinema à vencedora) terminou com a escolha da Miss Brasil 1954, no dia 26 de junho último, na boite do Hotel Quitandinha. Apenas seis finalistas estaduais se apresentaram: Lígia Beatriz Carotenuto (Rio G. do Sul), Dorama Cury Nasser (Goiás), Martha Rocha (Bahia), Baby Lomani (São Paulo), Zaída Saldanha (Estado do Rio) e Patrícia Lacerda (Distrito Federal). Se o grupo era pouco numeroso, nem por isso era menos expressivo... E as garotas se apresentaram ao júri, como de praxe, primeiro em roupas de banho (atenção, não eram nem pareciam "bikinis") e depois em trajes de de noite. Houve também um contato individual delas com os juízes, pois, para o resultado final, além da plástica, do rosto, da pele, dos cabelos, da elegância no andar e no vestir, pesavam também a distinção de maneiras, a graça pessoal e até a própria voz. Sete personalidades das letras e das artes formavam o tribunal que escolheria a mais bela: o poeta Manuel Bandeira, o pintor Santa Rosa, o romancista Amando Fontes, a escritora Helena Silveira e os jornalistas Fernando Sabino, Paulo Mendes Campos e Pompeu de Sousa.
Não sabemos como decorreram os debates secretos posteriores ao desfile, mas uma coisa poderemos afirmar: a decisão do júri veio confirmar uma impressão que já se tornara geral antes de conhecido o resultado. Até mesmo entre as candidatas só havia uma preocupação: a representante da Bahia.
Em segundo lugar, classificou-se Zaída Saldanha (fluminense) e em terceiro Lígia Beatriz (gaúcha). Surpreendetemente, no dia seguinte, a Miss Distrito Federal, Patrícia Lacerda, que todos reconhecem ser uma pequena inteligente, culta e educada, deitou entrevista a jornais, dizendo que tinha havido "marmelada" no julgamento, desancando os juízes, atribuindo-lhes má vontade contra a sua pessoa por ser neta de Coelho Neto (o júri era de modernistas) e, além disso, criticando duramente ( e injustamente) a vencedora: "não tem classe, não sabe usar um vestido, não sabe falar, não sabe andar, não sabia nem onde fica Long Beach, tem pernas finas e tortas, tem muito ventre e é deselegante". Ora, Patrícia é uma garota bonita, não há dúvida. Mas o seu "estrilo" foi muito feio, na verdade. Quando da sua eleição para Miss Distrito Federal, o júri igualmente foi constituído de modernistas e a escolheu. Sòmente uma das queixas de Patrícia tem fundamento: Zaída Saldanha, que ficou em segundo lugar, já havia concorrido para Miss Distrito Federal e havia perdido. Depois, foi inscrita como Miss Estado do Rio, o que me parece uma grande irregularidade". Texto de João Martins
Como podemos perceber nesta reportagem o concurso Miss Brasil nunca primou pela organização dos critérios e regulamentos; segundo, quase sempre as candidatas estaduais perdedoras arramaram seus "barracos"; terceiro, uma virtude do concurso desde o tempo de Assis Chateaubriand - nunca as perdedoras acusaram a organização do concurso formalmente, quase sempre culpavam os jurados; quinto, nos dias atuais os procedimentos de aceitar misses "biônicas" continuam; sexto, atualmente as críticas das perdedoras se voltam para a organização que realiza o concurso; e sétimo - será que algum dia teremos um Miss Brasil equilibrado? Onde os critérios e a ética caminhem juntos, mesmo que prevaleça a "vontade" dos donos da franquia, pois devemos entender que ninguém quer conviver um ano com alguém que não satisfaça integralmente o contrato assinado, entretanto, conciliar bem antes do anúncio do resultado é a saída. Vocês devem imaginar como funciona um concurso de beleza movido por muito dinheiro, a vencedora "trabalha" para a organização como uma forma de compensar os prêmios recebidos, são festas e jantares que deve comparecer, posar para campanhas publicitárias, além dos compromissos beneficentes. Uma moça que não entenda perfeitamente como funciona isso pode tornar-se uma "pedra" no sapato dessa organização. Resumo da ópera: quem decide organizar um concurso desse porte precisa estar atento a todos detalhes das candidatas sem esquecer JAMAIS que o concurso é de BELEZA também. É dificil conciliar os 60% de conteúdos subjetivos (personalidade, caráter, inteligência, desembaraço, cultura etc) com os 40% de magnetismo pessoal (beleza facial, física, elegância, charme e a chamada radiância feminina). Desculpem se me estendi demais. Tenham todos uma excelente Páscoa em Cristo!!!

4 comentários:

Anônimo disse...

O que dizer, depois de tudo que você falou? Parabéns pelo texto! Sou fã de patrícia, por sua beleza. acho que era a única que poderia competir com Martha Rocha. Certamente o contato pessoal com os jurados a fez cair para o 4° lugar; porque é linda e tem um corpo perfeito. Abraços, JA

Anônimo disse...

...pois é querido Evandro, depois do que li( já tinha conhecimento desta desagradável situação) só podemos coroar o júri! Uma moça que movida pelo rancor e arrogância, vai à imprensa e se refere desta maneira em relação a sua colega de competição...sinceramente, achei o 4 lugar demais pra ela!...martha é até hoje a mais bela miss Brasil eleita! Um rosto único, um sorriso definitivo, uma lenda viva...E Patrícia?...Bem, sei lá onde está Patrícia...
Sim, vc tem razão...imagina uma vencedora, linda, elegante, inteligente e...irresponsável!!!! É preciso que estas moças se interem do que é ser Miss Brasil. O show na tv acaba...e aí vem os compromissos: sim, bailes, festas, feiras agropecuárias, localidades distantes, nem sempre viagens confortáveis, etc, etc,,,,É preciso dizer em alto e bom som a estas meninas(algumas cruas)o que é assinar um contrato, o que é representar um país num certame internacional!...algumas não tem idéia do que se trata, e qdo chega o momento...caem!!! Ser Miss Brasil é um trabalho duro como outro qualquer...implica responsabilidade, competência, sorriso nos lábios e carinho com o público a qualquer preço. Em suma, não é pra qualquer uma. E, talvez por isso a gente veja algumas moças lindíssimas ficarem pelos tops 20, 15 e não chegarem nem à semi-final. A coisa é mais séria do que parece...
HILTON

Anônimo disse...

É isso aí, Hilton! Parecem que as 'línguas de fogo' ficam pelo caminho...A seleção tem que ser rígida; afinal, é o nome do concurso e do país que está em jogo. Abraços, JA

marcos disse...

QUE BELA REPORTAGEM EVANDRO!!!!!Sempre admirei a beleza de Martha Rocha, e agora sabendo de detalhes do concurso à época, fico sendo mais fã da linda baiana.
Não é a toa que ela é chamada carinhosamente de " A Eterna Miss Brasil".
Ela merece!!!!!

PESQUISE QUALQUER ASSUNTO AQUI NO NOSSO BLOG

,

,

################### 50 ANOS DA ELEIÇÃO DA MISS UNIVERSO 1967 ##################

################### 50 ANOS DA ELEIÇÃO DA  MISS UNIVERSO 1967 ##################
SYLVIA LOUISE HITCHCOCK, MISS USA e MISS UNIVERSO (IN MEMORIAM)

############## 50 ANOS DA ELEIÇÃO DA MISS BRASIL UNIVERSO 1967 #################

############## 50 ANOS DA ELEIÇÃO DA MISS BRASIL UNIVERSO 1967 #################
CARMEN SÍLVIA DE BARROS RAMASCO, MISS SÃO PAULO e MISS BRASIL

,

,

############################## PANTEÃO DO BLOG ###########################

############################## PANTEÃO DO BLOG ###########################

********************************* NOSSAS VICES-MISS UNIVERSO ********************************

********************************* NOSSAS  VICES-MISS UNIVERSO ********************************